terça-feira, 1 de março de 2011

MEMÓRIAS de OUTRORA XI

(Continuação)
Ao chegar junto do Inspetor da DGS, este comunica-me que todo o nosso esforço e empenho foram em vão. O Soba explicara que o pequeno grupo da FNLA realmente tinha ali chegado mas bastante cedo, talvez por volta do meio dia, decidiram alterar os planos, comeram, abasteceram-se de carne seca e seguiram de imediato, caminhariam durante o resto do dia e provavelmente parte da noite.Mesmo assim o comandante Palacassa estava decidido a mover-lhes perseguição. O Inspetor tentava argumentar que o plano de operações não contemplava essa hipótese. Eu que assistia à discussão, pedia a Deus que tivesse compaixão de mim e que o Inspetor levasse por diante a sua posição.
Também não tínhamos rações de combate para prolongarmos a operação, as que possuíamos apenas davam para a viagem de regresso. Isso para os Flechas não consistia obstáculo, já que conseguiam sobreviver apenas com os alimentos obtidos da natureza. O único estorvo á concretização dos desejos do comandante Palacassa era a minha presença assim como do Inspetor e, este muito provavelmente não permitiria que os Flechas prosseguissem sós na perseguição dos elementos inimigos.
Entretanto a manhã avançava e estava na hora de eu fazer o contacto diário com a base, pelo que montei as antenas no rádio racal TR 28 e, pressentindo a indecisão virei-me para o Inspetor e perguntei-lhe.
- Diga-me o que hei-de transmitir.
Não me respondeu entretido que estava argumentando e conversando com Palacassa.
(Continua)

8 comentários:

Evanir disse...

Li seu blog com infinito carinho e ternura,pois tenho muito carinho e respeito quando encontro um blog onde a pessoa escreve sua vida muitas vezes dolorozas.

Estou seguindo seu blog.
Convido a seguir o meu pois quero muito ler a tragetória da sua vida que esta postando no seu blog.
Um abraço carinhoso ,Evanir
www.fonte-amor.zip.net
http://aviagem1.blogspot.com/

Carla Ceres disse...

Continuo seguindo. :)

manuel marques disse...

Suspense...

Abraço.

edumanes disse...

Angola país, maravilhoso onde tantas vidas foram sacrificadas. Quando tudo poderia ter sido evitado, se não fossem as teimosias dos que governavam cantra a vontade humana. Não quizeram resolver os problemas de quem por direito reivindicava a sua legitima independência. Antes preferiram causar o derramamento de sangue de pessoas inocentes e indefesas, como crianças.
Um abraço
Eduardo.

Ana Gaúcha _Professora disse...

amigo MANUEL

hoje passo para desejar....

⊱✿✿ܓ
Bommmmmmmmmmmmm
FinaLLLLLLLLLLLL
de Semana!!!
bjs*

José disse...

Em Angola a natureza possivelmente
era mais generosa, na Guiné nos lugares por onde andei só havia formigas, e cobras.

Malu disse...

Manuel,

Continuando a te acompanhar ...


Bjo e um Dia de Paz.

Tainã Almeida disse...

Os adultos vivem dizendo que a adolescência é um dos periodos mais marcantes da vida. Mais o que o adolescente pensa disso?

Visita o meu blog?

http://blogdeumagarotaadolescente.blogspot.com/

Se gostar do meu Blog, segue lá, ficarei muiito feliz.
Desde já obrigada, atenciosamente Tainã Almeida.
Beijos e uma ótima semana.