quinta-feira, 17 de março de 2011

MEMÓRIAS DE OUTRORA XIII

(Continuação)
Passados alguns minutos o bom senso acabou por prevalecer e o Inspetor virou-se para mim dizendo.

-Comunique que vamos iniciar a retirada sem termos cumprido o objetivo da missão.
Assim fiz, e de imediato retomamos a caminhada de regresso na direçao de uma picada onde posteriormente seríamos recolhidos por uma coluna militar. As coordenadas do local de recolha seriam por mim transmitidas via rádio quando chegássemos ao local combinado.
À saída da Sanzala, Palacassa esperava-me e dirigiu-se a mim com modos rudes dizendo.
-Está a ver? Você e o senhor Inspetor só embaraçam! – E perante o meu silêncio adiantou.
- Se eu tivesse vindo apenas com os meus homens, como aliás eu pretendia, iria dar caça a esses bandidos.
- Não acha que já chega de canseira? Perguntei-lhe em jeito de reprovação.
Mostrando-se muito zangado, retorquiu.
- Não! Não acho! Pior vai ser a partir de agora, o regresso. Estamos completamente referenciados pelo inimigo. Não podemos usar nenhum dos trilhos utilizados pela população. Teremos que nos deslocar sempre a abrir caminho através da floresta.
E assim receando armadilhas ou emboscadas montadas nos trilhos, avançávamos muito lentamente e com bastante esforço através da cerrada floresta virgem, os ramos e troncos entrecruzavam-se e conjuntamente com as trepadeiras formavam um emaranhado cerrado e de muito difícil penetração, apenas transponível à força de catana, uma grande faca de mato que os Flechas eram exímios a manobrar.
(Continua)

14 comentários:

edumanes disse...

Até aqui não tinham encontrado obstáculo de maior. O Comandante Palacassa é que parecia não estar de acordo. Quanto á vossa retirada, sem primeiro alcançar o objectivo, para o qual tinham sido nomeados?
Não sei se teria razão? Mas quando disse que poderiam ser alvo de embuscada no regresso. Neste caso ele aconselhou prudência. Provávelmente pressentia que o perigo não estava longe?

Bom fim de semana
Um abraço
Eduardo.

Carla Ceres disse...

Continuo seguindo e torcendo por uma retirada sem mortes. Vai ser difícil. Abtaço!

Anónimo disse...

a foto que se estao a ver no artigo pertençe ao Fernando Marinho sapador do batalhao 3869 de que tive a Honra de pertencer.
Podem ve-la publicada em http://bcac3869.blogs.sapo.pt .
esta foto nada tem a ver com esta operaçao descrita pelo meu ex-companheiro de armas.

Abraço
Aderito Patricio

manuel aldeias disse...

Realmente nem todas as fotos inseridas neste blog são da autoria do seu autor.
Geralmente tem sido pedido autorização aos seus proprietarios para as publicar,o que nem sempre tem acontecido.
Com a publicação desta foto extraido do blog do B.Caç. 3869, tentei mostrar aos leitores o enorme tamanho do saco das rações de combate que eramos obrigados a transportar, durante as penosas e cansativas operações apeadas.
Um abç ao Aderito Patricio e os meus parabens pelo seu magnifico blog onde relata a passagem do B. Caç.3869 por terras Angolanas.

Manuel Aldeias

José disse...

As marcas de uma geração à Rasca, essa sim foi uma geração à Rasca, teve que ir combater, sofrer, morrer
obedecer, sem nada dizer, e nada receber, até morrer.

um abraço,
José.

Malu disse...

Manuel,

Prossigo te lendo e desejo
um Final de Semana de Paz.

edumanes disse...

Combater para não morrer,
Para viver não querendo matar
Para a sua Pátria defender
Naquela terra distante a pensar
Estiveram muitos jovens a sofrer.

Dora Regina disse...

Obrigada pelos votos de feliz aniversário.
Um abraço...Bom fim de semana!!

Maria disse...

Amigo Hoje 20 de Março, TODOS estamos de parabéns, pois é dia do blogueiro. Cada um de nós investe muito do seu tempo e de si próprio nos posts que publica. Ser blogueiro é para mim uma honra pois é um meio de aprender, de viajar (sem sair do lugar), de conhecer embora apenas virtualmente tantas pessoas de culturas por vezes bem diferentes, mas que unidos pela mesmo carinho e amizade, têm sempre uma palavra amiga para dar a quem precisa, mesmo estando a muitos quilómetros de distância. A essas pessoas maravilhosas eu chamo com muito prazer “MEUS AMIGOS”.

"Somos todos viajantes pelas agruras do mundo, e o melhor que podemos achar em nossas viagens é um amigo." (Robert Louis Stevenson)

Beijinhos
Maria

Graça Pereira disse...

Embora rudemente o Palacassa parece-me que vos aconselhou bem.
Para não caírem em emboscadas tinham de deixar os trilhos existentes e seguir a corta mato e imagino o mau bocado que passaram...sei como são as florestas africanas.
Chegarão bem, sem precalços, ao destino?
Beijo e boa semana.
Graça

Janaina Cruz disse...

Estou de volta Manuel,

E corri para ler-te, as tuas palavras parecem desenhar na memória de teus leitores um quadro.

Precisamos sempre fazer novos caminhos, sejamos soldados, sejamos pessoas quaisquer, os facões quando imaginários cortam tão bem, como facões de soldados bravios...

Abraços meu amigo e ótima semana pra ti

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

Venho com muito jeitinho
sem nenhuma presunção
deixar um terno beijinho
no teu lindo coração

edumanes disse...

Peço a minha permissão,
Para à sua quadra responder
Escrita com muito emoção
Muito linda e acabada de nascer
Do seu bondoso coração.

Malu disse...

Manuel,



Te relendo,...
te desejo uma Noite de Paz ...