sábado, 9 de junho de 2012

Mensagem de Natal da C. Caç.3386

43 comentários:

Manuel Aldeias disse...

Agora a edição completa do video.
Um abç a todos os leitores
Manuel Aldeias

Anónimo disse...

Recordar é viver, foi com emoção que vi estas imagens, tambem eu fui combatatente na Guiné.
Manuel Martins

**♥✿Franciete-✿♥** disse...

Meu querido amigo foram algumas dúzias de vezes que eu vi estas senas, eles coitadinhos com tanta emoção, nervosismo e saudades, que depois destas mensagens muitos deles já cá não voltaram.
E eu tive conhecimento de alguns de muito próximo, o que eu que eu queria dizer é que nessa altura eu era uma menina de 15 anos então umas vezes chorava outras ria pelas trocas de palavra que eles diziam, e aqui mais uma vez vi o mesmo. Só que já não deu para rir simplesmente dizer com muita tristeza, quantos deles foram carne para canhão e que desnecessidade tão grande que levou a tal acontecimento. obrigado por nos mostrar as suas horas e dias de aflição durante todo esse tempo que teve de lá passar...beijinhos de luz e muita paz.

Anónimo disse...

É sempre com redobrada emoção que revivo estas mensagens.
De vez em quando passo pelo youtube para recordar estes Natais, dos quais passei 3 em Moçambique como combatatente.
Manuel Vieira.

Dora Regina disse...

Vídeo emocionante...
Quem toca o acordeon, é você?
Um abraço!
Dora

José disse...

Olá Manuel. Boa tarde

Seja bem-vindo de novo à nossa companhia, e obrigado pela visita ao meu cantinho.
Estou vendo este vídeo, e como deve calcular estou emocionado, ainda assim não me importava que o tempo voltasse para traz,e vivesse de novo o que já vivi. O António Mourão é que cantava isso.
Para o mês que vêm vai o meu filho
para a Angola dar aulas, vai fugir desta epidemia, que contaminou o nosso pais.
Agora já estou vendo que posso comentar aqui. No seu blog, e no blog, do Campista Selvagem, nem me apareciam a letras tampouco. vou aí a alguns que me aparecem as letras, é um bocadinho mais confuso, mas dá para comentar, e aqui não dava.

Um abraço,
José.

**♥✿Franciete-✿♥** disse...

Olá meu querido migo obrigado pela informação mas também eu gostaria que a cegonha chegasse depressa.
Sempre grata pela sua amizade tudo de bom para vós beijinhos de luz e muita paz...as melhores venturas.

**♥✿Franciete-✿♥** disse...

Meu querido amigo, este poema foi feito em homenagem ao meu pai que DEUS lá tem que enquanto novo foi pastor de cabra e ovelhas e quando morreu guardava e tirava o leite ás vaquinhas foi no trajecto da abogaria para casa por volta das 7 da manhã que ele morreu a 200metros de casa beijinhos de luz e um lindo fim se semana...

Companhiadecacadores1430 disse...

gostei do video, boa lembrança
Oscar Bravo
jdomingos1430@gmail.com. abraço

manuel aldeias disse...

Não sou eu o acordeonista, mas sim outro ex-combatente meu camarada de armas.
Com este blogue prestes a alcançar as 20 000 visitas, quero deixar aqui os meos agradecimentos a todos os leitores e, principalmente àqueles que teem deixado os seus comentários, pois é sempre muito estimulante sabermos que existe feedback.
Manuel Aldeias

**♥✿Franciete-✿♥** disse...

Meu querido amigo, a minha gratidão pelas suas palavras, eu sei que é um poema duro mas aqui não está nem metade do sofrimento dela que eu conheci.
Amigo posso dizer que da minha família mais directa a única que foi feliz com o casamento fui e sou eu pois eu não arranjei um marido DEUS de-me um anjo para estar a meu lado sempre que dou um aí.
Que DEUS que me o deu que não deixe que um dia seja eu a sentir a falta dele, quero ir na frente pois sem ele a vida para mim não faz mais sentido, e com isto já se passaram 39 anos, tenha uma noite linda com a sua metade da laranja e força para a nossa selecção, beijinhos de luz e muita paz meu amigo...

Anónimo disse...

Foi com grande emoção que visionei este vídeo.
Tudo se passou há muito tempo, no entanto para mim é como se fosse hoje.
Tenho más, mas também boas recordações da guerra em Angola, estive em Nambuangongo, em Noqui e na força de Intervenção onde tivemos vários percalços.
Um abç a todos os combatentes.
José Oliveira

José disse...

Passei para ver o vídeo novamente, e desejar-lhe um bom fim de semana.

Um abraço,
José

josemotavieira disse...

quando vi este videa gostei imenso, fez-me recordar aqueles tempos duros mas que foram belos e aonde me fiz homem

manuel aldeias disse...

Pois é Mota Vieira, deves ter gostado principalmente de te revêres, com a idade de vinte anos.
Então e qual a sensação de saberes que muito próximo do local das filmagens, pouco tempo antes teres sido alvejado com um tiro inimigo ?
Obrigado pêlo comentário.

Monteiro disse...

Também eu fiz parte deste e de outros filmes no "Canacassala". Foi com alguma emoção que revi camaradas que não via hà muito. Estamos todos muito bonitinhos!...
Um abraço para os vivos, saudades e paz para os amigos que também falaram e já não estão connosco...
Monteiro

manuel aldeias disse...

Obrigado Monteiro pelo comentário acima, que tiveste a amabilidade de inserir. É sempre gratificante para o autor de um blog, constatar que existe feedback por parte dos seus leitores, especialmente quando estes são testemunhas contemporaneas dos acontecimentos relatados.
Realmente tu e o josemotavieira são dois dos intevenientes diretos deste pequeno mas interessante filme, rodado nos tempos dificeis da guerra colonial em Angola.
Aproveito o ensejo para dizer que na data desta mensagem de Natal, eu ainda me encontrava na vida civil, trabalhava no Ministerio da Marinha e à noite frequentava a Escola Emidio Navarro em Almada como trabalhador estudante.
Só viria a ser convocado para o serviço militar em outubro desse ano de 1971, depois de estupidamente recusar uma incorporação de 6 anos como especialista na Força Aerea.
Assim, chegaria a Nambu como soldado de TRMS em agosto de 1972, bastante a tempo de como Mike ou seja Maçarico assistir aos ataques de que fomos vitimas em 31 de agosto, 10, 12, e 15 de setembro desse masmo ano.
No link seguinte faço uma breve caraterização desses ultimos tempos da vida civil.

http://manuelaldeias.blogspot.pt/2010/10/capitulo-xix.html

**♥✿Franciete-✿♥** disse...

Amigo grata sempre com as suas visitas e o carinhos passei para lhe desejar óptimas férias ser for o caso, beijinhos de luz e muita paz e amor em sua vida...

Anónimo disse...

Olá companheiro

Boa noite, vou fazrndo alguma confusão entre dois ou três companheiros que me contactam.

Em que locais estiveram em Angola ??

Obrigado, um abraço e ....boas memórias !!!
Batalhão Às de Espadas

manuel aldeias disse...

Para informação do Batalhão Às de Espadas e outras pessoas, informo que a C. Caç. 3386 do Batalhão Caç. 3848 prestou serviço militar em Angola de 1971 a 1973.
Passou por Nambuangongo, Força de Intervenção e sul de Angola.

edumanes disse...

Os carolas unidos
Longe de sua terra afinal
Falando para familiares e amigos
Enviando mensagens de Natal!

Foi assim lá na guerra
No mato ou na cidade
Numa desconhecida terra
Vencida pela liberdade!

Obrigado pela sua visita amigo
Manuel Aldeias.
Um abraço
Eduardo.

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Manuel!

Recordar é viver, diz o ditado,ainda que momentos bem difíceis.Vida dura, foi aquela, e que apanhou tanta gente.
Obrigado pela visita e mensagem;

Abraço amigo.
Vitor

manuel aldeias disse...

Obrigado amigo Eduardo Nunes pela quadra dedicada aos CAROLAS UNIDOS.
UM abç a todos os ex-combatentes, especialmente aos participantes nesta filmagem histórica.
Manuel Aldeias

Graça Pereira disse...

Querido Amigo

Um vídeo comovente de um tempo que, já não sei se é para esquecer ou recordar. Entre os comentários li que não se importavam de voltar atrás...saudade da juventude, saudade de uma união que o mato e a guerra unia ou saudade de um tempo em que todos "cresceram" na verdade?
Explique-me este mistério, Manuel!
Um abraço a todos estes valentes...do coração!
Graça

manuel aldeias disse...

Hoje 12 de julho de 2012 é uma data historica para este blog, acabamos de atingir as 20 000 visitas.
Aos inúmeros leitores, aos mais de 100 seguidores e especialmente àqueles que teem deixado os seus comentários o meu muito obrigado-
O administrador.
Manuel Aldeias

**♥✿Franciete-✿♥** disse...

Amigo venho só deixar um beijinho de agradecimento.
Tenha um lindo fim de semana...

Evanir disse...

Para mim brasileira que só tomei conhecimento dessa guerra através do blog do Eduardo foi emocionante ver os soltados uns com um largo sorriso outros com a tristeza estampada do rosto.
Um abraço feliz semana.Evanirr

José disse...

Boa noite, Manuel Aldeias.

Cada vez que entre no seu blog , e vejo esta imagem sinto um arrepio, talvez por me lembrar desses tempos que nunca esqueço.

Abraço,
José

**♥✿Franciete-✿♥** disse...

Bom dia meu querido amigo, quando os amigos são verdadeiros basta-nos apenas uma palavra de conforto,
os meus votos; para que todas as flores esternas e internas desbrochem todas com a sua passagem, que a família que é a base principal da nossa existencia se encontre de perfeita súde. E você também meu amigo, que o sol nunca deixe de brilhar, e os pássaros nunca deixem de cantar, para que diga sempre que a vida sempre vale a pena...
beijinhos de luz, paz e muito amor no coração.

Graça Pereira disse...

Querido Amigo
Estou à espera de mais memórias, contadas por ti sempre com muita emoção...
Beijo e uma semana cheia de inspiração.
Graça

Graciete Filipe disse...

Amigo venho deixar o meu abraço muito sincero em troca da sua visita,
só desejo que estejam todos bem dai de casa e que tenham sempre muita saúde, beijinhos de luz e muita paz.

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Manuel!

Vejo que por aqui não há novidades; para quando outras histórias para aqui partilhar connosco?


Eu já voltei; e por aqui estarei enquanto houver vontade e inspiração para escrever mais algumas histórias...

Um abraço,e bom fim de semana.

Vitor

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Manuel!

Obrigado pelos votos de FELIZ NATAL. Que agradeço e retribuo, para si e todos os seus. Boas Festas e Bom Novo Ano.

Com um abraço.
Vitor Chuva

José disse...

Caro amigo Manuel!

Passei para ver se havia novas postagens, e aproveito para lhe desejar um bom Natal junto dos seus.

Um abraço,
José.

Anónimo disse...



Ola amigo Aldeias,
Aproveito o fim de Domingo e ada neve que me faz recordar aquele domingo de Jan. 72 em que deixei a parvónia rumo a S. Margarida e o embarque. Visito o teu blogue e como sempre o mesmo talento. Quando pensas publicar essas MEMORIAS? No passado dia 16 fez 41 anos que desembarquei em Angola. Estive a revisitar o inferno que os franceses tiveram no Vietname no inicio dos anos 50, e começo a pensar: Quantas tragédias podiam ter sido evitadas.

Anónimo disse...

I’m nоt that muсh of a onlіnе readeг to be honest but уоur blogs
гeally nice, keep іt uρ! І'll go ahead and bookmark your site to come back in the future. All the best

My web blog hcg testimonials

Antonio S. Leitão. disse...

A todos os que sobreviveram aquele inferno, ou seja os Dembos, um afectuoso abraço. A Leitão.

Manuel Aldeias disse...

Caro camarada de armas Antonio Leitão,muito obrigado pelo comentario e tambem um grande abraço para ti e extensivo a todos os ex-combatentes.

Anónimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ cialis generique
http://commandercialisfer.lo.gs/ cialis
http://prezzocialisgenericoit.net/ acquistare cialis
http://preciocialisgenericoespana.net/ cialis

Anónimo disse...

Eu adorei muito o tema / design do seu site. Você já se deparou com quaisquer problemas de compatibilidade do navegador de internet? Alguns dos meus leitores do blog reclamaram sobre o meu site não está funcionando corretamente no Explorer, mas parece ótimo no Opera. Você tem soluções para ajudar a resolver este problema?

Aqui está minha página roupas pet

Anónimo disse...

Caro Manel Aldeias
Sou o ex sarg Marques da Silva. do 1855 em nambuangongo 1965/66, comp 1413 no quixico
Ainda por ca ando, e hoje com 72 anos continuo apaixonado pela terra, onde casei pela ultima vez o ano passado a 27 de outubro.
A semana passada fui a Nambuangongo matar saudades e escrevi para o Ze Ferreira blogue do BC 1855, o que vi.vou fazelo mais vezes porque tenho da guerra, de Angola, e dos 8 anos que estive nela como voluntario no EX. PORTUGUES, uma visão diferente.
Cacimbado? talvez um pouco,mas gozei muito.E continuo.Gostava de beber umas CUCAS contigo cá.Ou então umas SAGRES ai. Vou todos os anos em maio de propósito aos almoços da 1413 e aos da 272 caç.especiais 61/63 onde fui furriel miliciano.Talvez nos encontremos por ai.Gostei de ler-te ,mas também vais gostar das minhas.Parabens pelas descrições de sítios por onde tantas vezes levei e dei tiros, e ca fico ao teu inteiro dispor. Irias gostar de houvir tambem »as guerras« contadas pelos nossos inimigos dantanho e hoje amigos do peito e dos copos.A alma deles era mesmo outra, muito maior que a nossa. Meu email, comboio17@hotmail.com

Dora Regina disse...

Olá amigo Manuel!
Passando para um visitinha e não encontro novidades...
Espero que estejas bem.
Um abraço fraterno!
Paz e bem!

Anónimo disse...

el mensaje Competente:), cognoscitivamente...hab茅is inventado r谩pidamente tal respuesta incomparable?Que palabras adecuadas... La idea fenomenal, magn铆fica Nike Free Run 2 la Elecci贸n a Ud no f谩cilQue pregunta excelenteS铆, a tiempo responder, esto es importanteNo sois derecho. Escriban en PM, se comunicaremos.Claro. Esto era y conmigo. Podemos comunicarse a este tema. Ropa Interior Masculina Calvin Klein felicito, el mensaje excelenteAbsolutamente con Ud es conforme. Es la idea buena. Le mantengo.Que frase necesaria... La idea fenomenal, magn铆ficaPienso que no sois derecho. Soy seguro.Bravo, la idea excelente y es oportuno zapatillas Nike Running Escuchen.A quien puedo preguntar?me parece esto el pensamiento excelenteTodo no tan simplemente, como pareceme parece esto la frase magn铆fica Fundas iPhone 4 Gucci Es brillanteBravo, la frase brillante y es oportunoPerfectamente, y pensaba.No tratabais de buscar en google.com?Encuentro que es el tema muy interesante. Den con Ud se comunicaremos en PM. Comprar Polo Ralph Lauren Bravo, que palabras..., la idea brillanteQue frase... FenomenalClaro. Y con esto me he encontrado.Este mensaje muy de valorBravo, que frase..., la idea brillante